Importância da SIPAT nas Empresas

Todo mundo precisa trabalhar, porém com o passar dos anos na mesma empresa e realizando as mesmas atividades, os trabalhadores começam a sentir cansaço, estresse, a produtividade diminui, trabalha na posição errada e se tornam pessoas desatentas. Tudo isso pode causar as temidas doenças ocupacionais, que são provenientes dos movimentos repetidos das atividades e até sofrerem um acidente de trabalho que pode deixar o funcionário incapacitado para o trabalho e até levá-lo a morte.

Todos esses problemas e muito mais podem ser evitados com a realização de uma SIPAT na empresa.

Importância da SIPAT nas empresas

Importância da SIPAT nas empresas

A SIPAT é muito importante para as empresas, porque, ela tem como objetivo melhorar o ambiente de trabalho prevenindo as doenças ocupacionais, os acidentes de trabalho e outros contratempos.

A SIPAT (Semana Interna de Prevenção de Acidentes no Trabalho) foi criada para a prevenção de acidentes de trabalho e doenças do trabalho. Ela é obrigatória e deve ser realizada dentro das empresas pela CIPA (Comissão Interna de Prevenção de Acidentes), a realização deve ser feita durante toda uma semana e uma vez ao ano. Lembrando que a SIPAT é obrigatória para todas as empresas que possuem funcionários com carteira assinada.

A importância da SIPAT nas empresas é que ela é capaz de conscientizar os trabalhadores sobre as coisas erradas que estão fazendo dentro do ambiente de trabalho e que muitos problemas podem ser resolvidos para prevenir acidentes e doenças e melhorar a qualidade de vida dos profissionais.

Benefícios da SIPAT para uma empresa

Por meio de palestras, massagens, jogos, teatro, música e outras atividades, a SIPAT pode aumentar a produtividade dos trabalhadores, diminuir os acidentes de trabalho, os profissionais começam a respeitar mais as normas de segurança da companhia, a comunicação entre os trabalhadores se torna mais fácil, os patrões e os empregados começam a se comunicar melhor, o ambiente de trabalho fica melhor e os trabalhadores aprendem como usar de forma correta os EPIs (Equipamentos de Proteção Individual), porque se forem usados da forma certa podem evitar até acidentes fatais.

Assuntos abordados em uma SIPAT

São muitos os assuntos abordados em uma SIPAT, entre os quais podemos destacar: acidentes na empresa e em casa, estresse, ergonomia, vícios (drogas, alcoolismo e tabagismo), conscientização ambiental, prevenção de acidentes, trânsito, o uso correto dos equipamentos de segurança individuais, doenças sexualmente transmissíveis e a importância de relatar a um superior qualquer problema que esteja acontecendo no ambiente de trabalho.

No site da empresa Conceito Zen há diversas outras sugestões de atividades para semana da SIPAT que você pode conferir e ver a que mais será adequada para sua empresa.

A culpa não é apenas da empresa

Quando uma empresa oferece uma vez ao ano uma SIPAT para seus trabalhadores e mesmo assim continuam ocorrendo os problemas mentais e físicos, é porque, o problema está também com os profissionais. Na verdade, a empresa é responsável pelos seus trabalhadores, mas eles também são, por isso, cabe a eles relatar qualquer problema que apareça, evitar os vícios dentro da empresa e quando for realizar uma atividade perigosa deve checar o equipamento para que não haja nenhum problema. Outra coisa, as doenças ocupacionais também podem ser evitadas pelos trabalhadores, basta eles ficarem na posição certa para exercer o seu trabalho.

Portanto, as empresas têm a obrigação de oferecer a SIPAT para todos os seus trabalhadores, isso evitará muitas coisas ruins, pois, os profissionais serão conscientizados da sua importância dentro de uma companhia e que podem evitar muitas coisas ruins.

A Importância da Proteção em Altura

Os trabalhadores enfrentam diariamente muitos riscos em seu ambiente de trabalho, por isso o uso dos equipamentos de segurança, é essencial para garantir a saúde e integridade física, porque esses equipamentos previnem acidentes e doenças do trabalho.

Os EPIs (Equipamentos de Proteção Individuais), são obrigatórios em todas as profissões, principalmente, as de risco como as exercidas na altura.

Importância da proteção em altura

São considerados trabalho na altura, aqueles realizados em alturas maiores do que 2 metros, seja em escadas, plataformas ou andaimes. Também são tidos como trabalhos em altura, os feitos em profundidades, como o trabalho em minas, poços e escavações.

Os trabalhos em altura, são considerados de muito risco, e são nessas áreas onde, de acordo com estatísticas, ocorrem maior número de mortes, por causa das quedas, não só dos trabalhadores, como de materiais.

Para prevenir os acidentes de trabalho nas atividades exercidas na altura é essencial o uso correto de todos os equipamentos de segurança e também o profissional precisa ser treinado para realizar o uso da forma certa e minimizar os riscos de acidentes que podem levar a morte.

Equipamentos de proteção individuais nas alturas

De acordo com a norma NR 06, o Equipamento de Proteção Individual (EPI), para trabalhos em alturas, deve possuir: cinto de segurança, que protege o trabalhador de quedas; cadeira suspensa, usada para trabalhos em alturas, onde é necessário o deslocamento vertical e trava-queda de segurança, que vem acoplada ao cinto de segurança ligado a um cabo de aço independente, muito usado em trabalhos feitos em andaimes suspensos.

Todos os profissionais que trabalham nas alturas devem ter consciência dos riscos que estão correndo, por isso eles precisam conhecer e respeitar as normas de segurança que envolvem seu trabalho, ficar atento a todos os riscos, usar todas as técnicas ensinadas na realização das atividades e verificar todos os dias o bom estado dos equipamentos de proteção individuais.

Todos os equipamentos de proteção em alturas deve contar com cinto de segurança, estilo paraquedas, trava-quedas retrátil, mosquetão de aço em forma oval, cadeira suspensa de descida e subida e talabarte, que varia de acordo com trabalho.

Para exercer uma profissão nas alturas, como eletricista, limpador de janelas de prédios, escavador e outras, é preciso ter treinamento, não só na prática da profissão, como também no uso correto dos equipamentos, pois todos os trabalhadores correm risco de sofrer algum acidente, basta um descuido, que pode levar a morte. O técnico de segurança do trabalho é o responsável por treinar os trabalhadores e adquirir todos os equipamentos de acordo com a atividade.

Portanto os EPIs são obrigatórios e essenciais para proteger a vida e a saúde dos trabalhadores, por isso, o Ministério do Trabalho e Emprego, sempre está de olho, para ver se as empresas estão cumprindo todas as normas trabalhistas. Caso trabalhe nas alturas e acha que não tem a segurança adequada com os equipamentos que a empresa deu, procure o supervisor ou chefe, porque é ele que precisa falar da situação com o dono da empresa ou área de segurança do trabalho, para que forneça os equipamentos certos e seguros.

O Que Abordar em uma Palestra de Segurança do Trabalho

Conforme citação no site da empresa Conceito Zen, a “segurança do trabalho é uma ciência criada para diminuir os riscos de acidentes de trabalho e de doenças ocupacionais“.

Os profissionais em segurança do trabalho têm como função ficar por dentro de todas as condições de um ambiente de trabalho e conseguir formas para resolver todos os problemas para garantir a integridade física dos trabalhadores.

Entre as diversas maneiras de evitar os acidentes e doenças provenientes do trabalho, estão as palestras, que tem como intuito conscientizar os trabalhadores e os donos de empresas de tudo relacionado à segurança do trabalho.

O que abordar em uma palestra de segurança do trabalho

Uso dos equipamentos de proteção – A utilização dos equipamentos de segurança é um assunto muito importante que deve fazer parte de todas as palestras, pois esses equipamentos podem salvar vidas.

O uso dos equipamentos de proteção individual (EPI) garante a saúde do trabalhador e diminuem os riscos de acidentes. Eles são indicados, especialmente, quando o uso de equipamentos de proteção coletiva não for eficiente para combater as doenças ocupacionais e os acidentes de trabalho.

Nas palestras a importância do uso de equipamentos de proteção deve ser abordada de forma simples, com histórias reais, desenhos, vídeos e tudo mais que possa conscientizar os trabalhadores e seus patrões da grande importância desses equipamentos.

Prevenção de acidentes do trabalho – Esse assunto é obrigatório em todas as palestras, afinal o foco principal é prevenir os acidentes de trabalho. O palestrante deve falar que o principal responsável pela segurança em um ambiente de trabalho é o próprio trabalhador, pois cabe a ele informar sobre as irregularidades do lugar e falar do que precisa para realizar  suas atividades.

Os trabalhadores não devem se sentir obrigados a trabalhar sem as condições necessárias, e seu empregador não pode demiti-los por causa disso, pois os trabalhadores são protegidos pela lei.

Comportamento e atitudes de segurança – Em uma palestra, é preciso falar do comportamento e das atitudes de segurança que devem ter os trabalhadores e os empregadores. Nessa etapa é necessário refletir e analisar cada etapa a ser cumprida durante o processo de trabalho.

Antes de realizar qualquer trabalho é preciso estar ciente de todos os riscos que a tarefa oferece, verificar se os equipamentos de segurança são adequados e se os profissionais são realmente qualificados para determinada atividade.

Diálogos de segurança – A palestra deve mostrar a todos os profissionais que os diálogos de segurança são essenciais para um bom dia de trabalho. Esses diálogos são muito importantes para implantar a cultura de segurança em todas as áreas de uma empresa, desenvolvendo nos colaboradores o hábito da conversa sobre assuntos relativos à saúde e segurança do trabalho.

Outros assuntos que devem ser abordados em uma palestra de segurança do trabalho são: a importância da atenção na hora de realizar uma atividade de trabalho, prevenção de DSTs, evitar fumar, beber bebida alcoólica e se drogar no ambiente de trabalho, a importância da postura correta na hora de realizar um trabalho e muito mais.

Portanto, as palestras são muito importantes para evitar os mais variados acidentes de trabalho, por isso, é essencial que elas sejam realizadas dentro das empresas, pois só assim, os trabalhadores e os donos das empresas se conscientizarão das suas obrigações em relação à segurança do trabalho.

A Importância dos Respiradores no Trabalho

Os acidentes de trabalho e doenças ocupacionais continuam muito comuns em todos os setores do trabalho, porque embora existam muitas formas de minimizar esses problemas, eles acabam ocorrendo, seja por descuido ou falta de equipamento de proteção.

Os EPIs (Equipamentos de Proteção Individuais), devem estar presentes em quase todas as atividades trabalhistas, eles foram criados para proteger a saúde física e mental dos profissionais e devem ser disponibilizados pela empresa, que contratou os trabalhadores. Entre os equipamentos de proteção individual, podemos destacar os respiradores.

A importância dos respiradores no trabalho

Os respiradores para o trabalho, são equipamentos que protegem a respiração, eles podem ser máscaras, ou simplesmente respiradores. A grande importância dos respiradores, é que eles evitam que os trabalhadores inalem substâncias contaminadas geradas por agentes químicos, como: vapores, gases, fumos, névoas e poeiras.

Os respiradores também são essenciais em ambientes do trabalho com pouco ou nenhum oxigênio. O uso dos respiradores é obrigatório por lei e os donos das empresas devem se certificar que o equipamento realmente protegerá o trabalhador.

Os responsáveis pela saúde e integridade física dos empregados devem adquirir os respiradores de acordo com o Fator de Proteção Atribuído, que consiste em um parâmetro que indica quantas vezes a concentração do poluente no ar inspirado pelo trabalhador será menor que o encontrado no lado externo.

A eficácia do respirador vai depender do profissional de segurança do trabalho, pois ele é o responsável pelo melhor equipamento, sem falar que os tralhadores também devem fazer a sua parte, pois precisam seguir todas as recomendações encontradas no Fundacentro, chamada “Programa de Proteção Respiratória”. Outra dica boa é o Manual de Proteção Respiratória, da ABHO, que possui um capítulo inteiro, ensinando como escolher os equipamentos e resolver problemas.

Programa de proteção respiratória

O setor de segurança do trabalho de cada empresa deve possuir um programa de proteção respiratória específico, que se adéque às necessidades do estabelecimento. Em geral, o programa de proteção respiratória encontrado nas empresas possui: avaliações médicas, procedimentos para a escolha dos respiradores, teste de vedação dos respiradores, treinamento para o uso adequado dos equipamentos, e muito mais.

O programa de proteção respiratória no ambiente de trabalho também inclui, procedimentos para a limpeza, manutenção, descarte, reparos, desinfecção e armazenamento dos respiradores, testes de qualidade para uso seguro no ar poluído, treinamento para riscos respiratórios, conhecimento das limitações dos respiradores e outros.

O programa de proteção respiratória é muito longo e complexo, mas é obrigatório em todas as empresas, principalmente as que trabalham nos ramos que envolvem produtos químicos no ar.

Muitos cheiros ou sabores não são sentidos no ar, mas estão ali e podem ser prejudiciais, por isso, é função do técnico de segurança do trabalho determinar quando os trabalhadores precisam usar os respiradores.

É importante dizer que existem dois tipos de respiradores que podem ser usados pelos trabalhadores, são os supridores de ar e os purificadores de ar. Esses equipamentos de proteção individual, se usados corretamente, podem salvar muitas vidas. Entre os profissionais que usam os respiradores, podemos falar dos bombeiros, que sempre estão no meio da fumaça e se a inalarem, podem ter graves problemas de saúde e até morrerem.

A Importância do Cinto de Segurança no Trabalho

Os trabalhadores do mundo todo se deparam diariamente com muitos riscos provenientes de sua profissão. Para exercer as atividades trabalhistas, os funcionários precisam de segurança, pois só assim as coisas serão feitas com atenção e boa vontade. Existem muitas formas de garantir a segurança dos trabalhadores para evitar acidentes e doenças ocupacionais, como os EPIs.

Os EPIs (Equipamentos de Proteção Individuais), são obrigatórios em todas as empresas, e os trabalhadores têm o dever de usá-los de forma correta e de avisar a um responsável quando surgir algum defeito em seus equipamentos.

São vários os equipamentos de proteção que existem para cuidar da saúde e vida dos trabalhadores, entre os mais essenciais está o cinto de segurança.

Importância do cinto de segurança

A importância do cinto de segurança para o trabalho

O cinto de segurança é um equipamento de proteção individual usado nas áreas de trabalho que envolvem a altura. Os profissionais que trabalham em construções, com instalações elétricas, limpando janelas e outras atividades, devem sempre usar o cinto de segurança.

O cinto de segurança autorizado para usar nas atividades do trabalho em altura, é o cinto tipo paraquedista, esse equipamento divide o peso do corpo do trabalhador em queda livre por diversos pontos, nos quais estão as coxas e o peito. Esse cinto de segurança no ambiente de trabalho minimiza lesões na coluna, que podem acontecer com o impacto de tração no estiramento do talabarte, que é o cabo com gancho que prende o cinto.

Outro tipo de cinto de segurança usado no ambiente de trabalho é o cinto de segurança abdominal, que envolve apenas a cintura, no entanto, ele só pode ser usado como um limitador de distância horizontal.

A empresa tem o dever de antes dos seus funcionários iniciarem uma atividade nas alturas, estudar diversas formas seguras para prender o cinto de segurança. Se não tiver uma opção melhor, o responsável deve colocar um cabo de aço para prender o cinto e permitir que o profissional se desloque.

Os cintos de segurança jamais poderão ser fixados em cordas sintéticas ou de fibras naturais para se deslocar na altura, pois, são materiais fracos que podem se partir durante a atividade, isso quer dizer, que somente é permitido o uso de cabos de aço.

Nos deslocamentos verticais sem proteção, deve ser usado cinto de segurança conectado a um dispositivo que trava as quedas.

Trabalhos sobre andaimes exigem o uso do cinto de segurança e na hora de montar e desmontar os andaimes também é exigido o uso do cinto de segurança. Os trabalhadores devem sempre usar o cinto de segurança para preservar a vida das quedas que podem acontecer a qualquer hora.

Conclusão sobre a importância dos cintos

Portanto o uso do cinto de segurança no trabalho é tão essencial como o uso do cinto de segurança no trânsito, porque ele salva vidas. Todos os profissionais que exercem atividades nas alturas não podem abrir mão do cinto de segurança e caso repare que o seu equipamento está com algum defeito, procure seu chefe que ele deverá dar-lhe um cinto novo. Os donos de empresas devem adquirir somente equipamentos de proteção testados e aprovados por um órgão competente.

Como Evitar Acidentes no Trabalho

No mundo todo, as pessoas precisam trabalhar, pois é a única forma de viver, no entanto, empregados e empresas devem ter vários cuidados para evitar os acidentes, que ainda ocorrem com muita frequência.

Os acidentes de trabalho ocorrem por diversos motivos, nos quais estão: falta de segurança para os trabalhadores nas empresas, desinteresse dos próprios funcionários ao realizarem determinadas atividades, falta de qualificação profissional, baixas condições no ambiente de trabalho e movimentos repetitivos, isso e muito mais, são alguns dos fatores que causam esses acidentes.

No dia 27 de julho se comemora o Dia Nacional de Prevenção aos Acidentes de Trabalho, e como não é novidade, todos os anos milhares de trabalhadores são vítimas de acidentes de trabalho, causados, em especial, pela falta de atenção do profissional e o descaso de empresas que não se preocupam com a segurança dos seus empregados.

Como evitar acidentes de trabalho

Dicas para evitar acidentes de trabalho

1 – A segurança do trabalho só funciona se a empresa e os funcionários se conscientizarem que para evitar os acidentes de trabalho, é preciso ter muito cuidado, não só na prática das atividades, como também no trajeto para o trabalho. As empresas têm a obrigação de realizar palestras para explicar tudo que é necessário para a segurança do estabelecimento, e principalmente dos empregados.

2 – A empresa deve deixar claro para todos os seus funcionários, todos os riscos a que estão expostos no ambiente de trabalho.

3 – Os empregados devem fazer de tudo para não se distraírem durante as suas atividades profissionais, principalmente, aqueles que trabalham com máquinas e equipamentos pesados.

4 – Não se divirta na hora do trabalho, deixe isso para seus horários de folga.

5 – Faça todas as suas atividades profissionais com perfeição e sem pressa, assim garantirá um ótimo trabalho, sem acidentes.

6 – Se tiver alguma dúvida em relação a algum trabalho que terá que fazer, pergunte ao seu supervisor ou chefe, porque, realizar trabalhos sem saber o que está fazendo é um fator de risco que pode causar um grave acidente.

7 – Se trabalha operando uma máquina ou equipamento, e percebeu que ele está com algum problema, comunique o ocorrido imediatamente para seu chefe, assim poderá se livrar até de um acidente fatal.

8 – Não fume em locais da empresa que são proibidos fumar, ainda mais se tiver produtos inflamáveis ou oferecer riscos de explosões, sem falar que cigarro faz muito mal à saúde.

9 – Se trabalha com ferramentas e elas estão velhas, não improvise, fale com a empresa que tem a obrigação de fornecer ferramentas novas, afinal o trabalho que está fazendo é para ela.

10 – Trabalhos de eletricistas só devem ser realizados por profissionais qualificados, porque a eletricidade é uma das principais causadoras de acidentes e mortes no trabalho.

11 – Respeite as ordens do seu chefe, e antes de começar a trabalhar em uma determinada empresa, conheça todas as regras e normas de segurança do ambiente em que vai trabalhar.

12 – Use todos os equipamentos de proteção, pois, mesmo que eles sejam incômodos são essenciais para mantê-lo em segurança.

13 – Tenha cuidado com o seu corpo, especialmente, suas mãos que são muito expostas aos mais diversos perigos no trabalho.

Como podemos ver, para evitar acidentes no trabalho, o principal, é ter atenção no que está fazendo, ficar esperto, caso surja algum defeito no equipamento de trabalho e exigir segurança na empresa que trabalha, fazendo isso, será quase impossível sofrer algum acidente.